NOTÍCIAS

29
MAI

Os perigos dos distúrbios da tireoide na gravidez e na fertilidade

Estudo revela desconhecimento sobre os efeitos de hiper e hipotireoidismo na fertilidade e para mães e bebês durante a gestaçãoNa Semana Internacional de Conscientização da Tireoide, criada para disseminar informações sobre a prevenção e o tratamento dos distúrbios dessa glândula que dita o ritmo do funcionamento do corpo, uma pesquisa global traz descobertas preocupantes. O levantamento, encomendado pela farmacêutica Merck e realizado pela YouGov, mostra que a maior parte dos entrevistados não sabe que o hipertireoidismo e o hipotireoidismo elevam o risco de complicações para a mãe e o bebê na gestação — e também podem levar à infertilidade.O estudo contou com a participação de 7 mil indivíduos de seis países diferentes (Chile, China, Colômbia, Indonésia,... Leia Mais



Fonte: https://saude.abril.com.br/familia/os-perigos-dos-disturbios-da-tireoide-na-gravidez-e-na-fertilidade/
22
MAI

Coronavírus X tireoide: mitos e verdades

- Endocrinologista esclarece dúvidas dos pacientesPacientes com câncer de tireoide com metástases, principalmente, para os pulmões, podem apresentar maior risco para a gravidade da infecção pelo novo coronavírus. A Dra. Carolina Ferraz, endocrinologista da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo (SBEM-SP) vem esclarecer várias dúvidas dos pacientes sobre a relação tireoide e coronavírus.Recebi diagnóstico da covid-19 e tenho hipertireoidismo. Preciso ser internado?Isso depende do estado geral do paciente, ou seja, se o quadro de infecção é grave ou leve. De qualquer forma, uma das primeiras medidas é entrar em isolamento e observar a evolução dos sintomas. Caso necessite de internação, é importante informar os médicos sobre os... Leia Mais



Fonte: https://www.segs.com.br/saude/230538-coronavirus-x-tireoide-mitos-e-verdtireoide%20ades
14
MAI

Hormônios femininos podem ter papel protetor contra coronavírus

Não há um claro predomínio de homens ou mulheres nos indivíduos diagnosticados globalmente com COVID-19. No entanto, a maioria dos que são hospitalizados ou vão a óbito, ou seja, que desenvolvem a doença de forma mais grave, é constituída por homens. Segundo a organização Global Health 50/50, mantida pelo University College London (Reino Unido), "na maioria dos países, os dados disponíveis indicam que os homens têm 50% mais chances de morrer após o diagnóstico do que as mulheresTal afirmação é corroborada por estatísticas atualizadas da cidade de Nova York (Estados Unidos). E por estudo realizado na China, de acordo com o qual: "o sexo masculino é um fator de risco para pior resultado em pacientes com covid-19, independentemente de idade e suscetibilidadeCom base... Leia Mais



Fonte: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/05/14/hormonios-femininos-podem-ter-papel-protetor-contra-coronavirus.htm
07
MAI

Obesidade: não podemos pensar só na perda de peso

Cerca de 41 milhões de brasileiros têm obesidade hoje, número que se torna alarmante quando percebemos que a manifestação do problema aumentou quase 68% entre 2006 e 2018, de acordo com o Ministério da Saúde. Quando olhamos para o sobrepeso em si, os dados assustam: 116 milhões de pessoas, ao redor de metade da população, vivem nessa condição.Mas números significam pouco se não entendermos a complexidade da doença e seu impacto no dia a dia. A falta de conhecimento sobre a obesidade contribui para o preconceito e leva muita gente a se queixar de como é tratada pelos profissionais de saúde, deixando inclusive de procurar tratamento adequado.Médicos em geral oferecem pouco mais que orientações do tipo “Coma menos e se exercite mais”. Um caminho para reverter essa... Leia Mais



Fonte: https://saude.abril.com.br/blog/com-a-palavra/obesidade-perda-de-peso/
02
MAI

O desafio e a tensão do coronavírus para quem tem diabetes

Jornalista que convive com a doença conta os dilemas diante da pandemia e explica por que zelar pela saúde mental repercute no controle do diabetesAs notícias sobre a Covid-19 não param de ser transmitidas e publicadas pelos meios de comunicação e as redes sociais. Em março, no início da pandemia, confesso que me senti desesperada. O primeiro impacto era assustador: como eu, que tenho diabetes tipo 1, iria parar de ir à academia e correr?Todos nós sabemos que a atividade física faz parte do tratamento do diabetes, pois contribui para o controle da glicose, além de todos os outros benefícios conhecidos.Depois de conversas com a síndica do prédio, ela me emprestou pesos, caneleiras, colchonetes e o jump. Um problema resolvido! Ufa! Mas percebi que as minhas taxas de glicemia... Leia Mais



Fonte: https://saude.abril.com.br/blog/com-a-palavra/o-desafio-e-a-tensao-do-coronavirus-para-quem-tem-diabetes/
25
ABR

A viralização dos transtornos alimentares em tempos de coronavírus

O isolamento pode bagunçar nossa relação com a comidaO periódico médico The Lancet publicou recentemente uma revisão feita por cientistas do King’s College de Londres sobre o impacto psicológico da quarentena decorrente do coronavírus. Após se debruçar sobre 24 estudos, eles concluíram que a maioria das análises revela repercussões negativas como sintomas de estresse pós-traumático, raiva e confusão.  Os principais fatores por trás do estresse diante da pandemia são o medo da infecção, a duração da quarentena, perda financeira, estigma, frustração, tédio, suprimentos inadequados e informações contraditórias. Crianças e adolescentes parecem estar particularmente em maior risco de estresse pós-traumático.Mas e os distúrbios alimentares? Como a... Leia Mais



Fonte: https://saude.abril.com.br/blog/com-a-palavra/a-viralizacao-dos-transtornos-alimentares-em-tempos-de-coronavirus/
Doenças Hormonais e Metabolismo
Obesidade - Crescimento - Diabetes
Tireóide - Testes Hormonais
Facebook
Av Rio Branco, 4332 - 87501-130 - Umuarama/PR - (44) 3622-6393