NOTÍCIAS

29
ABR

O que é Acromegalia

É uma doença provocada pelo excesso prolongado de Hormônio de Crescimento (também conhecido pela sigla "GH", abreviatura do inglês "Growth Hormone"), que progressivamente vai provocando uma série de sintomas, principalmente o aumento das extremidades, dores articulares e alterações das proporções faciais. O quadro característico leva a um aumento do número dos sapatos, dificuldade para usar anéis e alianças e modificações faciais que incluem crescimento excessivo do queixo (mandíbula), dos lábios, do nariz e perda espontânea de dentes. Como se desenvolve? A doença é provocada por um tumor benigno da glândula hipofisária (localizada no cérebro), cuja causa ainda é desconhecida. Um número pequeno de pacientes apresenta formas familiares provocadas por... Leia Mais

28
ABR

Exames de rotina para diagnosticar o diabetes

O exame mais comum para medir o nível de glicose no sangue chama-se Glicemia de Jejum. É um teste feito através do sangue venoso. O resultado é considerado normal quando a taxa de glicose varia de 70 até 110 mg/dl. Se o resultado ficar em torno de 110 a 125 mg/dl, o indivíduo é portador de glicemia em jejum inapropriada. Assim, torna-se necessário à realização do exame conhecido como ?Teste Oral de Tolerância à Glicose?. Ocorrendo um resultado igual ou acima de 126 mg/dl, em pelo menos dois exames consecutivos, fica então confirmado o diagnóstico de Diabetes Mellitus. Já com uma glicemia superior a 140 mg/dl, mesmo sendo recolhida a qualquer hora do dia, já se confirma o diagnóstico do diabetes. Teste Oral de Tolerância à Glicose Em laboratório médico, a... Leia Mais

14
ABR

Neuroendocrinologia para Pacientes

A neuroendocrinologia é a ciência que trata dos problemas endócrinos causados por problemas neurológicos como as doenças hipofisárias (hipófise = glândula localizada no cérebro, produtora de hormônios controladores da produção de hormônios de muitas outras glândulas do corpo) e hipotalâmicas (hipotálamo = parte do cérebro que controla a hipófise). A hipófise, como informado, produz e secreta alguns hormônios controladores do bom funcionamento da tireoide, dos ovários, testículos, glândulas supra-renais e hormônios de crescimento. Os hormônios são os seguintes: adrenocorticotrófico (ACTH), tireotrófico (TSH),gonadotróficos ou luteotrófico (LH), folículo-estimulante (FSH), prolactina (PRL) e de crescimento (GH). Além das práticas clínicas, grande... Leia Mais

07
ABR

10 Coisas Que Você Precisa Saber Sobre Hipertensão

26 de abril é o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. Segundo os dados do Ministério da Saúde (Vigitel 2008), 23,1% dos brasileiros sofrem de pressão alta. Entre os idosos, esse percentual é ainda maior, equivalendo a uma para cada duas pessoas. Em geral, as pessoas com hipertensão arterial precisam verificar os níveis de sua pressão de 2 a 4 vezes por dia. Vale lembrar que o diagnóstico da hipertensão somente pode ser feito por um médico. Em todos os casos, os cuidados com a saúde devem ser diários. Confira as 10 coisas que você precisa saber sobre hipertensão arterial: 1. A hipertensão, ou pressão alta, acontece quando a pressão arterial, após ser medida por diversas vezes, é igual ou superior a 14 por 9. Isso acontece porque os... Leia Mais

29
MAR

Bócio - Aumento de volume da tireóide

Nomes populares: Papo, papeira. O que é? Corresponde a um conjunto de doenças da glândula tireóide que se caracterizam por um aumento perceptível no tamanho desta glândula. Como a tireóide se localiza na parte anterior e inferior do pescoço, é nesta região que as pessoas irão observar este aumento, que pode envolver toda a tireóide (aumento difuso, bócio difuso) ou provocar a formação de um ou mais nódulos (caroços). O aumento da tireóide pode se acompanhar de excesso (hipertireoidismo) ou redução de seu funcionamento (hipotireoidismo). Estas alterações podem ser decorrentes de doenças hereditárias (herdadas da família), auto-imunes, carência de iodo, ou tumores benignos e malignos. Predominam em mulheres dos 20 aos 40 anos e, em geral, necessitam de... Leia Mais

16
MAR

Mulheres podem ganhar medicamento para tratar saúde sexual

São Paulo - Um novo tratamento pode ajudar mulheres com Transtorno do Desejo Sexual Hipoativo (TDSH), que se caracteriza pela diminuição do desejo sexual associada à dificuldade de relacionamento. Estudos da fase III, apresentados em Lyon, na França, durante o 12º Congresso da Sociedade Europeia de Medicina Sexual, mostraram que flibanserin aumenta o número de eventos sexuais satisfatórios e também o desejo sexual de mulheres na pré-menopausa. O novo tratamento não é hormonal e age no sistema nervoso central. As pesquisas com flibanserin foram realizadas com 5 mil mulheres. Para administração de um tratamento como este que está sendo estudado, será necessário diagnóstico preciso por parte de profissional médico, que confirmará o TDSH e excluirá qualquer outro... Leia Mais

Doenças Hormonais e Metabolismo
Obesidade - Crescimento - Diabetes
Tireóide - Testes Hormonais
Facebook
Av Rio Branco, 4332 - 87501-130 - Umuarama/PR - (44) 3622-6393